• Leticia Monteiro Nogueira

Grávidos?! E Agora, e o Quarto do Bebê!?


Quando se descobrem "grávidos", uma das coisas que os pais logo pensam é como vai ser o quarto do bebê. O que não faltam são revistas e sites com milhares de idéias, e nessa empolgação não podemos esquecer que o quarto não pode ser apenas lindo, mas deve ser seguro e funcional, afinal o que você mais quer pra você e pro seu bebê é qualidade de vida!

Em meio a tantas preocupações durante a gravidez, com saúde, enxoval, pré-natal, dinheiro, (ufa!), o quarto não precisa ser mais um motivo pra esquentar a cabeça. É possível sim, transformar seu ambiente num quarto lindo de bebê, que caiba no seu espaço e no seu bolso.

Primeiro é necessário se planejar, pois o ideal é que o quartinho esteja pronto aos 7 meses de gestação, evitando que o bebê (e a mamãe) tenha contato com cheiro de tinta, pó de obra e marcenaria. É importante lembrar também que a maioria das lojas e marceneiros tem prazo de entrega, em média, de 30 a 60 dias. E a reta final da gravidez é pra curtir e fotografar e não tomar conta de obra né?!

Outra questão que não deve ser esquecida é a funcionalidade. O quarto deve facilitar o dia a dia de quem vai cuidar do bebê, mantendo as coisas mais utilizadas à mão, os itens perigosos fora de alcance e ter as alturas corretas de móveis, afinal serão meses e meses de troca fralda! Haja coluna! É interessante que as mamães e papais visitem as lojas e vejam, principalmente, os trocadores pessoalmente, para ter certeza de que a altura é ideal para cada um.

Levar em consideração que os bebês crescem muito rápido (infelizmente!), e num piscar de olhos já estão engatinhando e andando, é essencial organizar os móveis já pensando em deixar um espaço livre para brincar no chão. Então, na hora de escolher os móveis fique com o essencial (berço, cômoda e trocador), e que caiba no espaço que você tem, sem comprometer a circulação. (Só o carrinho do bebê já é enorme! rs)

Durante o primeiro ano do bebê, uma comoda grande dá conta do recado, mas com o tempo, você vai precisar de mais espaço.

Dica: Fazer um armário planejado no quarto do bebê pode ser interessante para quem precisa de um espaço extra pras roupas do marido, e também para aproveitar o móvel por mais tempo!

A cômoda é o melhor móvel para o quarto do bebê nela é possível apoiar o trocador, que deve ter 90 cm de comprimento e 60 cm de largura, itens de higiene e ainda guardar roupas e sapatos. Prateleiras posicionadas em cima da comoda, ajudam a organizar acessórios, fraldas e objetos de decoração.

Dica: Quando não houver mais a necessidade de utilizar o trocador ela acomoda tv, livros e brinquedos.

A poltrona de amamentação é uma ótima aquisição, mas hoje em dia tem mamães abrindo mão dela, pois voltam a trabalhar cedo, e não utilizam tanto, preferindo investir em outras coisas.

Dica: Escolha um modelo e cor neutro, que depois você possa utilizar na sala ou em outro cômodo.

Caso tenha espaço e dinheiro a cama auxiliar é uma escolha sábia, para receber alguém que esteja te ajudando nos primeiros dias, a babá, ou até a mamãe ou papai em uma noite mais complicada.

A escolha dos materiais e cores do quarto não deve ser baseada somente na beleza, é importante pensar também na durabilidade e na facilidade de limpeza. Além disso, esses itens podem estimular o desenvolvimento do seu bebê.

Dica: Os pisos vinílicos são mais macios e antiderrapantes, o que ajuda no momento de engatinhar e nos primeiros passos. Além de antialérgicos, resistentes e super fáceis de limpar! O mesmo cuidado deve ser observados para cortinas e tapetes, os tecidos devem ser antialérgicos e fáceis de lavar.

Atenção na hora de escolher o papel de parede, o modelo mais indicado é o TNT, por ser lavável (sabão neutro e esponja). Além disso, ele pode ser pintado e é desprendível, ou seja, caso você queira mudar o tema do quarto fica mais fácil!

Nos primeiros meses os bebês enxergam os contrastes, e a partir do 2 meses, começa a gostar de desenhos detalhados, com padrões, cores e formas mais complexos, então é bacana prever esses padrões dentro do quarto. As cores afetam muito nossos sentimentos, os tons mais vibrantes estimulam demais e as fortes podem perturbar o sono, as cores claras transmitem calma e tranquilidade.

Dica: Escolher uma paleta de cores neutras e tons mais claros para a maioria das paredes e móveis, e dar toques de cores mais fortes e vibrantes em pequenos objetos, brinquedos e roupa de cama. Dessa maneira, você consegue atualizar o quarto junto o crescimento do bebê, sem fazer grandes interferências, apenas trocando os objetos.

Como os olhos dos recém nascidos ainda estão se desenvolvendo e se acostumando com a nova realidade, a iluminação é um item super importante do quarto. Além da iluminação natural, que é indispensável para o desenvolvimento do bebê, é necessário prever no quarto iluminação direta (luz central do ambiente, geralmente no teto) e indireta (através de abajures, spots, arandelas). A luz direta será mais "forte" para momentos de higiene, e as luzes indiretas, mais amareladas, para um ambiente mais calmo no momento de dormir.

O posicionamento do ar condicionado deve ser feito levando em consideração o local do berço, para que o vento não seja direto. Isso também deve ser observado nas janelas, que devem ter redes de proteção e nenhum móvel para servir de escada!

A dica principal é curtir esse momento tão especial e na verdade, não importa se o quarto é grande ou pequeno, se você vai investir muito ou pouco, o mais bacana é trazer para o ambiente do bebê o estilo de vida dos pais, itens que lembrem deles, afinal é nesse mundinho especial que vocês irão passar muitos momentos juntos!


0 visualização
Acompanhe
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Pinterest Icon
Contato

contato@lmninteriores.com.br

(21) 9 9821-2324

Rio de Janeiro, Brasil

Horários 

9:00 às 18:00 horas

Segunda à Sexta-feira